Início
Quem somos
Notícias
Fotos no Picasa
Fotos no Picasa 1
Fotos no Picasa 2
Fotos no Picasa 3
Blotequim
Fórum
Dicionário do Mar
Cachacinhas
Regras da Casa
Classificados
Links
Contato
 

 FeedRSS ExcerptsRSS 0.91 FeedRSS 1.0 FeedRSS 2.0 Feed
 
Dicionário Naútico

Dicionário de termos naúticos, por Abinael Morais Leal

O livro que encontra-se à disposição do público no site www.publit.com.br, pelo telefone 21- 2525-3936, Rio de Janeiro ou por email: aline@publit.com.br 

Buscar

Começa com Contém Palavra Exata
Vizualizar glossário

Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


L
Há 44 termos neste glossário.
Páginas: 1
Termo Definição
LSímbolo designado Lima. O Código Internacional de Sinais estabelece a representação desta letra por uma bandeira dividida em quatro quadrados, dois amarelos e dois pretos. A bandeira, içada isoladamente, significa: \"Tare imediatamente sua embarcação.\" Quando apresentada em regata, quer dizer: \"Aproximar-se ao alcance da voz\" ou \"Siga-me\".
 
LAÇADANó direito de marinheiro, dado em algum cabo.
 
LAGUNACanal ou braço de mar, pouco profundo, entre ilhas ou bancos de areia.
 
LAMEIROTipo de embarcação de ferro, com caixas de ar nas extremidades e portas no fundo, destinada a transportar a lama proveniente de uma draga.
 
LANÇA1. As lanças ou paus de cargas são vergas de madeira ou de aço instaladas nos navios mercantes para a carga e descarga de mercadorias. Ocasionalmente, alguns navios de guerra também empregam paus de carga para a manobra de embarcações, aviões, torpedos etc. 2. Verga de um guindaste, que tem uma extremidade apoiada na sua coluna e a outra servindo de ponto de aplicação para o aparelho de içar.
 
LANÇAMENTOAto de transferir o navio do local de construção do casco, fazendo-o flutuar. O lançamento pode ser feito por deslizamento em carreira ou por alagamento do dique de construção.
 
LANÇAMENTO LATERALAto de fazer o navio deslizar na carreira em direção à água, em sentido perpendicular ao plano diametral do navio.
 
LANÇAMENTO LONGITUDINALAto de fazer o navio deslizar na carreira em direção à água, num sentido paralelo ao plano diametral do navio.
 
LANÇAR A ÂNCORAAto ou ação de ancorar uma embarcação.
 
LANCHA-TORPEDEIRAEmbarcação de combate de pequeno porte (vinte a cinquenta toneladas de deslocamento), de alta velocidade e grande mobilidade, armada com tubos de torpedo. Destina-se a patrulhar águas costeiras, podendo atacar navios maiores com torpedos lançados a curta distância.
 
LARGADA1. Ato de desatracar. Suspender a âncora ou desamarrar a embarcação da bóia, para navegar. 2. Saída do barco da bóia, da praia ou do cais. 3. Saída para uma regata.
 
LARGAR FERROSoltar o ferro das bocas e deixá-lo cair para o fundo, ficando ligado ao navio pela amarra.
 
LARGOl. Mar alto. 2. Toda porção de mar que está fora da vista da terra. Diz-se que uma embarcação nessa situação está ao largo.
 
LASTROQualquer corpo pesado posto no fundo ou no porão do barco para aumentar-lhe a estabilidade. O lastro pode ser de água, areia, cascalho ou ferro. No Nordeste brasileiro, conjunto de paus que forma o corpo das jangadas.
 
LATITUDE ESTIMADAA latitude do ponto onde se encontra o navio, avião etc., determinada pela estimativa.
 
LÉGUA MARÍTIMAAntiga medida náutica, equivalente a 5.555,5 metros e que corresponde à vigésima parte do grande meridiano terrestre.
 
LEMEPeça destinada a governar a embarcação. É colocado na popa, onde fica semi-submerso, encostado ao cadaste, e compõe-se de três panes: madre, porta e cachola.
 
LEME À MÃOAparelho de governo mais simples, empregado comumente nas embarcações pequenas. Consta da roda do leme, cuja manobra é feita pelo esforço muscular do timoneiro, sem ajuda do servo-motor.
 
LEME HORIZONTALLeme destinado a governar o submarino em profundidade.
 
LEVA1. O levantar da âncora para zarpar. 2. Cabo delgado que passa por uma abertura no costado da embarcação e vai prender-se no sapatilho dos arganéus das portas.
 
LIAME1. Cordame de barco a vela. 2. Madeira das curvas com que se ligam e se atam as peças do costado dos navios.
 
LIBRAUnidade de medida inglesa, equivalente a 453,6g.
 
LICENÇADocumento necessário ao uso da embarcação. É expedido pela Diretoria de Portos e Costas do Ministério da Marinha, por intermédio das capitanias, delegacias e agências que fazem parte de sua rede administrativa. As embarcações de esporte e recreio de mais de duas toneladas de arqueação bruta empregadas barra afora (classe D) são isentas de licença de tráfego, mas sujeitas a duas vistorias anuais. As demais embarcações de esporte e recreio com menos de vinte toneladas de arqueação bruta e não empregadas barra afora - não estão sujeitas à vistoria e têm licença de tráfego expedida quando inscritas numa das repartições subordinadas à Diretoria de Portos e Costas, como é o caso das Capitanias dos Portos. LIFT-VAN. Tipo de embalagem, considerada especial, para cargas em formato assemelhado ao do container.
 
LIGAÇÃO PROVISÓRIAQualquer peça auxiliar utilizada durante a montagem ou a edificação do navio, para facilitar a colocação de outras peças ou unidades e que é, posteriormente, removida.
 
LINGAAparelho feito de varão de ferro, corrente ou cabo, com que se prendem objetos pesados que se queira içar ou arriar.
 
LINGADAA porção de objetos que é içada ou arriada de uma só vez, conduzida em cada movimento do guindaste ou equipamentos de idênticas funções, a exemplo: ponte rolante, cábrea, pau de carga etc. A porção de objetos é geralmente de forma homogênea.
 
LINGAROperação que consiste em amarrar a carga para possibilitar a sua movimentação pelo guindaste.
 
LINHA DE CARGA MÁXIMALinha de flutuação correspondente ao deslocamento máximo da embarcação. Essa linha varia conforme a estação climática e a salinidade do meio em que a embarcação vai navegar.
 
LINHA DE CENTROLinha determinada pela interseção do plano diametral da embarcação com qualquer plano horizontal ou transversal.
 
LINHA DE FLUTUAÇÃOLinha determinada pela interseção da superfície da água com a superfície exterior do casco.
 
LINHA DE FUNDOLinha que passa pêlos pontos extremos inferiores do casco (leme, pé do cadaste, domo do sonar etc.), traçando o contorno do fundo da embarcação.
 
LINHA DE NAVEGAÇÃOServiço regular de navios ou de aviões por itinerário fixo.
 
LINHA DE SEGUROMarca que se encontra na parte externa do casco da embarcação, indicadora do limite de segurança para navegação.
 
LINHA DO NAVIONome genérico das linhas-d\\\'água, linhas do alto e linhas de baliza, no plano de linhas de um navio.
 
LINHA D\'ÁGUALinha determinada pelo plano de flutuação, que separa as obras vivas (parte imersa do barco) das obras mortas (parte emersa). Linha-d’gua é também a faixa pintada ao longo do casco, indicando até onde ele fica imerso, em condições normais de carregamento. O mesmo que linha de flutuação.
 
LINHA D\'ÁGUA DE PROJETOLinha de flutuação estabelecida pelo projetista, utilizada no estabelecimento das linhas da embarcação.
 
LINHA MARGINALLinha situada a uma distância não inferior a três polegadas do convés das anteparas ao lado, que define a mais alta posição admissível do plano de flutuação, em caso de avaria, na condição final de afundamento, compasso e banda.
 
LIVRE CÂMBIOPrincípio segundo o qual o comércio internacional deve ser livre, isento de impostos aduaneiros e proibições para as mercadorias que constituem objeto de permuta.
 
LIVRE PELA POPASituação de manobra entre dois barcos, quando um deles, com seu casco e equipamento em posição normal, está por ante-a-ré de uma linha imaginária projetada pelo través do ponto mais a ré do casco e equipamento em posição normal de outro barco.
 
LIVRO DE BORDORegistro onde se anotam com minúcias as ocorrências diárias a bordo de uma embarcação.
 
LIVRO DE PROTESTOAquele onde se anotam as fazendas e mercadorias em geral que os navios carregam ou descarregam.
 
LOCAL DE ATRACAÇÃOAquele definido pelo berço do cais, píer, dolfim ou qualquer estrutura flutuante do porto, ocupado pela embarcação. O berço é definido pela seção de cais contígua a um armazém, píer, pátio ou outra referência, suficiente para a atracação de uma embarcação média - varia com o tamanho da embarcação, entre cem a duzentos metros e é uma espécie para cada porto.
 
LONGITUDINALDesignação genérica das vigas estruturais da embarcação, dispostas no sentido longitudinal. Mais empregadas quando o navio é construído no sistema longitudinal.
 
LONGO CURSODiz-se da navegação que proporciona contato entre países. Por isso, costuma-se dizer: mercadorias de longo curso, tarifas de longo curso, transporte de longo curso etc.
 


Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Glossary V2.0



 

   

free counters
 
Nós temos 71 visitantes online