Início
Quem somos
Notícias
Fotos no Picasa
Fotos no Picasa 1
Fotos no Picasa 2
Fotos no Picasa 3
Blotequim
Fórum
Dicionário do Mar
Cachacinhas
Regras da Casa
Classificados
Links
Contato
 

 FeedRSS ExcerptsRSS 0.91 FeedRSS 1.0 FeedRSS 2.0 Feed
 
Dicionário Naútico

Dicionário de termos naúticos, por Abinael Morais Leal

O livro que encontra-se à disposição do público no site www.publit.com.br, pelo telefone 21- 2525-3936, Rio de Janeiro ou por email: aline@publit.com.br 

Buscar

Começa com Contém Palavra Exata
Vizualizar glossário

Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


I
Há 32 termos neste glossário.
Páginas: 1
Termo Definição
ISímbolo designado Índia. O Código Internacional de Sinais estabelece a representação desta letra por uma bandeira de fundo amarelo, com um círculo preto ao meio. A bandeira içada isoladamente significa: \"Estou virando à esquerda.\"
 
IATE1. Navio ou pequena embarcação de recreio, de cerimônia ou de aparato, de pequena lotação, com dois mastros e um gurupés. 2. Embarcação a vela ou a motor, de recreio ou competição.
 
IATE DE RECREIONavio fino e ligeiro construído e armado com dois ou três mastros, ou por sistema misto, usado para passeio ou competições desportivas.
 
IATISMOPrática esportiva da navegação em embarcações à vela ou a motor.
 
IÇARSuspender qualquer objeto por meio de cabos ou aparelhos.
 
ICEBERGGrande bloco de gelo que se desprende, por acúmulo, das regiões polares e fica à deriva pêlos mares, nas zonas de altas latitudes.
 
IGARATÉGrande canoa de um mastro e boca larga, medindo de 2,2 a 3,3 metros, usada nas costas do Maranhão, Pará e Amapá.
 
ILHAExtensão de terra menor que os continentes e cercada de água por todos os lados.
 
ILHA FLUTUANTEConstrução flutuante em alto-mar para servir de escala a navegação aérea.
 
IMERSÃODistância medida verticalmente entre a pane superior da quilha e o plano de flutuação.
 
IMPORTAÇÃODiz-se da introdução de mercadorias, de que necessita o país para o consumo interno, procedentes de outro país.
 
IMPOSTO DE TONELAGEMImposto pago por um navio nos portos, em proporção com o número de toneladas que representa.
 
INAVEGABILIDADE DO NAVIOÉ o estado do navio em que não se pode continuar a navegação, quer por ser irreparável - inavegabilidade absoluta -, quer por motivo de a reparação do navio ser muito cara, ou dificuldade dos meios de reparação.
 
INDICAÇÃO DE POSIÇÃOUm dos meios utilizados para a busca e salvamento. Os comandantes devem, portanto, fazer o pleno uso dos sistemas e dispositivos de indicação de posição, onde quer que eles existam.
 
INDICADOR NÁUTICOInstrumento com que se determinam a latitude, a longitude e a variação da bússola no mar.
 
ÍNDICE DE ROTATIVIDADERelação entre o tempo de singradura e o tempo total gasto numa viagem redonda, ou seja: K = Índice de rotatividade = Tm. Onde: Tm = Tempo total em dias despendidos no mar (singradura). TP = Tempo total em dias despendidos nos portos. Tm + TP
 
INSCRIÇÃORequisito necessário no Brasil para utilizar barcos de esporte e recreio. A inscrição pode ser feita nas capitanias, delegacias ou agências dos portos da circunscrição em que for domiciliado o proprietário do barco ou seu representante legal.
 
INSPETORDenominação dada ao chefe de inspetoria, cuja chefia se encontra subordinada à diretoria de operações de determinada companhia que administra o porto. A sua função é controlar e organizar os serviços realizados na parte externa dos armazéns, compreendidos nos limites de sua jurisdição.
 
INSPETORIADivisão administrativa da diretoria de operações de determinada administração do porto, responsável por determinado número de armazéns ou outras instalações portuárias.
 
INSTALAÇÃO DE ALTO-MARQualquer estrutura de alto-mar, tais como plataforma de perfuração, de produção etc., que possa representar um perigo à navegação.
 
INSTALAÇÕES PORTUÁRIASDe acordo com o decreto n° 24.447, de 22 de junho de 1934, as instalações portuárias nos portos organizados compreende: Os ancoradouros, as docas ou os trechos de rios, em que as embarcações sejam autorizadas a afundear, ou a efetuar operações de carregamento ou de descarga; as vias de acesso aos ancoradouros, às docas, aos cais, ou às pontes de acostagem, desde que tenham sido construídas ou melhoradas, ou que devam ser mantidas pelas administrações dos portos; os cais, pontes de acostagem, guia-correntes ou quebra-mares construídos para atracação de embarcações ou para tranquilidade e profundidade de águas, nos portos, ou nas respectivas vias de acesso; as áreas de terreno, os armazéns e outros edifícios, as vias férreas e as ruas, bem como todo o aparelhamento de que os portos disponham, para atender às necessidades do respectivo tráfego e à reparação e conservação das próprias instalações portuárias, que tenham sido adquiridas, criadas, construídas ou estabelecidas, com autorização do governo federal. Podem ser contínuas ou localizadas em pontos diferentes do mesmo porto, mas devem estar sempre sujeitas à mesma administração do porto.
 
INSTALAÇÕES RUDIMENTARESDe acordo com o decreto-lei n? 4.460, de 02 de maio de 1944; lei n° 3.108, de 10 de março de 1957, e decreto-lei n° 5, de 4.4.66, \"é a instalação portuária construída, nas cidades e localidades, pêlos municípios e/ou estados, ou pela União que, no caso, a entrega a um município, a quem cabe explorá-la e conservá-la, devendo, além disso, não acusar movimentação de mercadorias, em dois anos consecutivos, superior a 150 mil toneladas anuais\". A instalação rudimentar que ultrapassar o limite de movimentação fixado anteriormente passa ao regime de Porto Organizado.
 
INTERCÂMBIOImportação recíproca ou permuta de produtos comerciais, entre países diferentes, sob o regime de livre-comércio.
 
INTERCOAbreviatura do Código Internacional de Sinais.
 
INTERFACEDenominação dada ao contato entre duas modalidades de transporte (rodovia-ferrovia). Diz-se que a interligação dos sistemas de transportes é feita nos interfaces e terminais.
 
IORSigla da Internacional Offshore Ruie, uma fórmula em vigor desde 1970 e destinada a estabelecer o deslocamento de regata raíing dos barcos de competição oceânica.
 
IR DE PROA ADiz-se quando uma embarcação dirige-se para algum lugar.
 
IR RODA A RODADiz-se quando o navio bate o seu costado contra outra embarcação.
 
IRFSigla da Inspetoria da Receita Federal, órgão do Ministério da Fazenda.
 
ISOCARENASDiz-se de duas ou mais condições de flutuação de uma embarcação, que deslocam o mesmo volume de água. É o caso de flutuações de um navio que se inclina lateralmente em consequência de uma movimentação de pesos a bordo, sem ter havido a retirada ou acréscimo de nenhum peso.
 
ISOTERMALinha de carta náutica que une os pontos de igual temperatura.
 
ISTMOFaixa estreita de terra que liga duas ilhas entre si, uma península a um continente, ou dois continentes. Origina-se de erosão marinha ou de rupturas incompletas em terrenos vulcânicos.
 


Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Glossary V2.0



 

   

free counters
 
Nós temos 36 visitantes online