Início
Quem somos
Notícias
Fotos no Picasa
Fotos no Picasa 1
Fotos no Picasa 2
Fotos no Picasa 3
Blotequim
Fórum
Dicionário do Mar
Cachacinhas
Regras da Casa
Classificados
Links
Contato
 

 FeedRSS ExcerptsRSS 0.91 FeedRSS 1.0 FeedRSS 2.0 Feed
 
Dicionário Naútico

Dicionário de termos naúticos, por Abinael Morais Leal

O livro que encontra-se à disposição do público no site www.publit.com.br, pelo telefone 21- 2525-3936, Rio de Janeiro ou por email: aline@publit.com.br 

Buscar

Começa com Contém Palavra Exata
Vizualizar glossário

Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


E
Há 108 termos neste glossário.
Páginas: 1 2 3 »
Termo Definição
ESímbolo designado Echo. O Código Internacional de Sinais estabelece a representação desta letra por uma bandeira dividida num formato horizontal por duas faixas, uma azul, superior, e outra vermelha. Hasteada isoladamente significa: \"Estou virando à direita\".
 
EDIFICAÇÃOColocação em posição das unidades estruturais que compõem o navio, segundo uma seqüência predeterminada, no local da construção do casco.
 
EFETIVA ENTREGA A BORDOMercadorias operadas com os aparelhos da embarcação, desde o início da operação ao costado do navio, ressalvando-se os casos de deficiência na confecção das lingadas, de vício de embalagem, ou de deficiência, ou falha de material empregado na lingada, quando não for ele propriedade, ou fornecido pela entidade embarcadora.
 
EFICIÊNCIATaxa média de carga ou descarga do equipamento, que é medida com a seguinte fórmula: Eficiência = Tonelagem de carga movimentada por ano. Horas anuais de trabalho x Capacidade normal (t/h).
 
ELEVADOR DE ALCATRUZES OU DE CAÇAMBASEquipamento utilizado nos transportes de granéis sólidos na operação de carregamento das embarcações. Tal equipamento é dotado de pequenas caçambas conjugadas a uma esteira transportadora e o seu funcionamento é o eletromecânico.
 
ELTROÍMÃAcessório adaptado ao guindaste, ou equipamento similar, que se utiliza da força produzida por uma corrente eletromagnética para movimentar cargas suscetíveis ao magnetismo.
 
EMBAÇARColocar estopa nas costuras e juntas de vigias ou portinholas da embarcação para evitar a entrada de água.
 
EMBANDEIRADODiz-se do navio cuja nacionalidade é reconhecida por documentos autênticos, ou que, em época de guerra, viaja sob a bandeira da nação não-beligerante e possui salvo-conduto para livre curso.
 
EMBANDEIRARIçar bandeiras a bordo, para sinalização ou identificação, apenas nos topos dos mastros ou em toda a extensão do plano diametral, de popa a proa, em forma de arco. Conforme o fim a que se destina e a situação em que se enquadra, a operação obedece a certas regras. Em regatas, recomenda-se apenas o hasteamento da bandeira distintiva de nacionalidade no topo do mastro grande, proibindo-se o uso de quaisquer outras bandeiras ou flâmulas, com exceção às do código internacional de sinais ou à de protesto.
 
EMBARCAÇÃOQualquer construção que se destina à navegação marítima, fluvial ou lacustre. A embarcação é um navio, barco ou qualquer flutuante destinado à navegação. No entanto, o termo aplica-se mais geralmente aos barcos de pequena tonelagem, destinados ao transporte de pessoal ou de material leve. As embarcações podem ser a remo, à vela, a motor ou a vapor e têm nomenclatura muito variável. Em nossa Marinha, o termo \"embarcação\" é particularmente usado para designar qualquer das embarcações pequenas transportáveis a bordo dos navios, e também as empregadas pêlos estabelecimentos navais, ou particulares, para seus serviços no porto.
 
EMBARCAÇÃO AUXILIAR OU DE APOIODenominação dada a qualquer embarcação de pequena tonelagem, que serve no porto na sua área de administração, tais como rebocadores, lanchas, chatas etc.
 
EMBARCAÇÃO DE DESEMBARQUEQualquer embarcação destinada especialmente a transportar material ou pessoal até a praia e aí desembarcá-los, sem contar com outros recursos além dos que possui a bordo. Normalmente utilizada em operações anfíbias.
 
EMBARCAÇÃO PRINCIPALDiz-se da embarcação dotada de grande porte que realiza a sua rota fora da área de administração do porto.
 
EMBARCADIÇOCada membro da tripulação de um navio mercante. Marinheiro.
 
EMBARCADOUROO porto, o cais, o lugar onde se embarca.
 
EMBARCARAto ou ação de carregar, a bordo de navio ou de embarcação. Diz-se quando o soldado ou marinheiro dirige-se para bordo de sua embarcação.
 
EMBARQUEAto ou efeito de embarcar, local onde se embarca.
 
EMBICAR1. Encalhar com a proa durante a chegada à praia; o mesmo que abicar (v. abicado). 2. Diz-se quando o casco do navio mergulha maior superfície à proa do que à popa, devido ao balanço longitudinal ou ao excesso de peso a vante; diz-se também afocinhar.
 
EMBLEMASinal distintivo, letra ou alegoria fixada na proa de uma embarcação.
 
EMBOCARFazer entrar a embarcação pela foz ou embocadura de um rio, canal ou barra.
 
EMENDAR O APARELHOPegar mais uma vez no cabo que os marinheiros levantam de leva-arriba, para continuarem a ala-lo do mesmo modo.
 
EMPAVESAR1. Ornamentar uma embarcação com paveses, pavilhões, bandeiras e galhardetes. 2. Armar o barco com pano cheio e adorná-lo com bandeiras.
 
EMPILHADEIRATipo de veículo empregado nas dependências portuárias para execução dos serviços de transportes, empilhamento e desempilhamento de cargas. Trata-se de um equipamento mecânico, versátil, utilizado basicamente para a movimentação horizontal de cargas, inclusive para seu armazenamento. Pode ser dotado de garfo para a movimentação de cargas paletizadas ou similares, bem como para a movimentação de tambores e barris.
 
EMPILHAMENTOServiço de arrumação das cargas sob a forma de pilha, visando maior racionalidade na operação portuária: aproveitamento de área, facilidades para separação em lotes por importador etc.
 
EMPRESA ESTIVADORAPessoa jurídica de direito privado que, embora não incluída em uma das categorias de entidades estivadoras, contrata a execução dos serviços de estivagem, fornecendo a mão-de-obra e o equipamento exigido pelo serviço. O armador, ou seu agente, pode organizar uma entidade estivadora, ou celebrar contrato com as entidades ou empresas estivadoras existentes, não se confundindo, no primeiro caso, a pessoa jurídica do armador, ou seu agente, com entidade estivadora (RTM).
 
EMPROARAbordar, aportar em. Voltar a proa, aproar, prolongar-se uma embarcação com outra, levando as proas ao mesmo rumo.
 
EMPURRADORDiz-se de pequeno navio de grande robustez, e alta potência, dispondo de uma proa de forma e construção especiais, destinado a empurrar uma barcaça ou conjunto de barcaças que formam um comboio. O mesmo que rebocador.
 
ENCALHAR1. Bater a embarcação num banco de areia ou na praia ou encostá-la em impedimentos ou obstáculos. 2. Prender o casco no atrito com o fundo, imobilizando a embarcação. Esse acidente ocorre em geral por falta de previsão das baixas de maré, desconhecimento da profundidade local, por perda de controle da embarcação sob condições climáticas ou por execução incorreta de manobras. 3. Como acidente de navegação, tem diferentes causas determinantes: colisão com pedras, com paus submersos, imprudência do capitão, desgoverno devido ao vento fresco em local de pouca profundidade.
 
ENCANGALHADODiz-se de dois navios que, na atracação, enrascam os respectivos cabos.
 
ENCANGALHARAtracar uma embarcação à outra, de maneira tal que os cabos de uma se enrasquem com os da outra.
 
ENCARREGADO DE OPERAÇÕES PORTUÁRIASServidor duma administração portuária, responsável pelo supervisionamento, coordenação, controle e fiscalização da execução das operações programadas e carregamento e descarregamento de uma embarcação, como os serviços de atracação e desatracação, manobra, limpeza de cais etc.
 
ENCHENTEMovimento ascensional das águas, com duração aproximada de seis horas, entre a baixa-mar e preamar; o contrário de vazante.
 
ENCHERNavegar com as velas enfunadas.
 
ENCHER A MARÉLançar-se à água de mar costa acima.
 
ENCODAREncalhar com a popa de uma embarcação durante a chegada à praia. Esse termo é o contrário de embicar.
 
ENCOURAÇADONavio de combate armado de canhões de grosso calibre, fortemente protegido por couraças e por uma compartimentagem estanque especialmente eficiente. ENCRAVAR. Ação de encurtar cabos de uma embarcação.
 
ENSACAMENTOAcondicionamento das cargas em sacos.
 
ENSEADA1. Recôncavo de costa marítima. 2. Pequeno porto que serve de abrigo às embarcações. 3. Angra pequena.
 
ENTOCAR1. Enrolar-se acidentalmente a amarra nas unhas da âncora, impedindo que ela se enterre no fundo. Diz-se que a âncora nessas condições está enfocada ou enrascada. 2. Foz ou desembocadura de um rio, canal ou abertura de acesso ou ancoradouro.
 
ENTRECOSTADOReforço de navio onde se pode acomodar ou esconder gente ou objetos.
 
ENTREFORROEspaço do navio onde se pode acomodar ou esconder gente ou objetos.
 
ENTREGA EFETIVA AO NAVIODiz-se da mercadoria ao costado do navio, desde o início da operação de carregamento para embarque. As mercadorias carregadas ou descarregadas, para embarcações auxiliares de sua propriedade, são consideradas à guarda e responsabilidade do armador. A responsabilidade do navio transportador começa com o recebimento da mercadoria a bordo, e cessa com a sua entrega à entidade portuária, no porto do destino, ao costado do navio (RTM).
 
ENTREPOSTO ADUANEIRODo francês ‘entrepot’, indica mais propriamente o armazém onde se depositam as mercadorias em trânsito, baldeadas, ou que vão ser reexportadas. Embora dependentes de despacho, não estão sujeitas ao pagamento de tributos aduaneiros (de Plácido e Silva, Dicionário jurídico).
 
ENVAZARMeter em vaza; sustentar com envazadura o navio no estaleiro.
 
ENXADADenomina-se a parte dianteira dos carrinhos utilizados dentro de determinadas instalações portuárias, para o transporte de pequenas cargas.
 
ENXÁRCIAConjunto de cabos, chamados ovéns, agrupados por meio de enfrechates, que compõem o aparelho fixo de sustentação dos mastros e mastaréus no sentido transversal, de bombordo a boreste.
 
ENXOVALHAR1. Molhar facilmente o convés, atingido pela livre penetração de água do mar. 2. Beber água pela borda.
 
EPIRBAbreviatura de radiobaliza para localização dos sinistros.
 
EQUIPAGEMPessoal numeroso do serviço de navio. É o conjunto dos homens colocados às ordens do capitão para assegurar pelas manobras a marcha regular do navio. Nos grandes navios de mar, se compõe de três elementos: oficiais, suboficiais e marinheiros. Tripulação.
 
EQUIPAR1. Abastecer o navio com o necessário para a manobra, defesa e sustentação do pessoal. 2. Prover a embarcação do necessário para navegar. 3. Correr ligeiramente a embarcação.
 


Todos | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Glossary V2.0



 

   

free counters
 
Nós temos 60 visitantes online